O cartaz russo mais famoso do mundo serviu de inspiração pra gente mandar um recado: O FUTURO SERÁ FEMINISTA, OU NÃO SERÁ!

Você já deve ter visto.

Tão famoso quanto o cartaz americano We Can Do It com Rosie the Riveter, que a gente fez numa versão russa, olha aqui. (São obcecados pela Rússia? Eu, hein!).

Aleksandr Rodchenko, artista gráfico que fez esse cartaz aí de cima, foi um dos fundadores do Construtivismo Russo, um movimento artístico que surgiu após a Revolução Bolchevique.

Além de designer, Rodchenko foi escultor e pintor. Durante um período se dedicou as fotomontagens, uma mistura de fotografias, tipografia e ilustrações.

No cartaz ele usou a fotografia de Lilya Brik, também artista do movimento construtivista russo pós-revolução, arquiteta, cineasta e ativista da revolução de 1917.

Um detalhe interessante nos movimentos artíticos russos no pré e pós guerra é o número elevado de mulheres artistas, muito maior do que em outros movimentos. A imagem da mulher era largamente utilizada na propaganda durante o período soviético (1920-1960) e foram sempre representadas como fortes, inteligentes e essenciais para a sociedade.

O cartaz foi criado em 1924 e enaltecia os valores soviéticos ao incentivo à cultura, nele Lilya grita "Livros!".

Rodchenko utilizou fotografia e tipografia e a gente fez o mesmo, só o recado que mudou.
Agora Lilya Brik dá dica de como garantir um futuro melhor!

Confira a estampa "Destrua o Patriarcado" clicando aqui.